(31) 3222-4383
Rua pernambuco, 353, sala 306
Funcionários Belo Horizonte/MG
nutricionista@marcelareis.com.br

Alterações Intestinais

A Constipação intestinal é caracterizada por uma evacuação insatisfatória, esforço excessivo para evacuar, evacuação incompleta e fezes endurecidas. Ela pode ser causada por desordens funcionais e anatômicas do intestino, alterações emocionais, por uso de medicamentos e por uma alimentação inadequada ( pobre em fibras, e/ou ricas em proteínas, alimentos industrializados e refinados).

Assim, a Constipação pode não ser doença, devendo ser tratada com uma redução alimentar onde haja um aumento da ingestão de fibras, frutas e verduras, substituição dos carboidratos refinados pelos integrais, aumento da ingestão de água, além do consumo de probióticos com o intuito de melhorar o perfil da flora bacteriana intestinal. Este tratamento deve ser associado a uma reeducação do hábito intestinal (como evacuar sempre que sentir vontade) e prática de exercícios físicos.

A diarreia é caracterizada por evacuações líquidas freqüentes. Neste caso a passagem é muito rápida do alimento através dos intestinos impedindo a digestão e absorção dos nutrientes, não permite nem mesmo a absorção da água. Ações nutricionais rápidas e eficazes são importantes para minimizar o desconforto e as alterações decorrentes.

Nesta situação devemos aumentar a ingestão líquidos para evitar uma possível desidratação, evitar alimentos ricos em enxofre como por exemplo brócolis e couve flor e as leguminosas como o feijão afim de reduzirmos a formação de gases.

Carboidratos refinados e açúcares por terem alta fermentação também devem ser retirados do cardápio assim como os leites de derivados por terem uma difícil digestibilidade.

A dieta deverá ter alto teor proteico-calórico porque é necessário repor os depósitos corporais, para evitar quadros como anemia e perda de massa muscular, ser fonte de polissacarídeos como, por exemplo, a batata, esta medida tem como fornecer um carboidrato energético ao indivíduo e não potencializar distensão e dor abdominal.

Algumas pessoas apresentam a síndrome do intestino irritável, decorrente de uma falha no movimento peristáltico e falta de coordenação do cólon e tubo digestivo. Sintomas como cólicas, abdômen inchado, gases, flatulência, crises de constipação alternadas a episódios de diarreia são comuns neste caso.

Para estas pessoas além dos cuidados descritos no texto o uso de alimentos anti-inflamatórios, a redução do consumo de lactose e glúten e de alimentos processados e industrializados é importante.

O intestino acumula uma série de tarefas essenciais, entre elas, a nobre função de absorver nutrientes e eliminar toxinas. Portanto, é fundamental possuir uma boa saúde intestinal.



Marcela Reis Nutrição Clínica © 2014 | Todos os direitos reservados